Polícia procura acusado de ter assassinado mulher gravida em Guarabira

 





A Polícia Civil da Paraíba, através do delegado Wagner Dorta, da Delegacia de Homicídios da Regional de Guarabira, pediu a prisão do homem suspeito de assassinar uma mulher grávida de 5 meses, identificada por Luciana Elias da Silva, de 32 anos, com 5 disparos de arma de fogo na madrugada de domingo para a segunda-feira (4), na cidade de Guarabira.

De acordo Wagner, o suspeito do crime é o traficante Julieverton Ferreira da Silva, vulgo Vetinho, morador da cidade de Alagoinha. O delegado informou que em 2017 o criminoso foi preso acusado por tráfico de drogas ao ser flagrado com 120 kg de maconha.

Em entrevista concedia à Rádio Cultura FM, na manhã desta terça-feira (5), o delegado revelou que Vetinho estava bebendo e consumindo droga num bar em Guarabira, quando a vítima estava em companhia de amigas noutra mesa e o elemento teria agredido uma amiga de Luciana com puxão de cabelo, e a mulher saiu em sua defesa.

Luciana teria saído com as amigas para comprar bebida num posto de combustíveis e na volta, nas imediações da Riauto, foi interceptada por Vetinho, que estava numa motocicleta, e desferiu impiedosamente 5 tiros contra a vítima, que não teve chances de defesa. Luciana era mãe de uma menina de 9 anos e estava grávida.

Julieverton Ferreira foi indiciado por homicídio qualificado e provocação de aborto com penas que podem chegar a 40 anos de cadeia com o agravante de que o crime foi praticado contra mulher grávida.

Segundo o delegado, foi feita uma busca na residência do suspeito, mas ele está foragido. No local a polícia encontro substância entorpecente, uma pedra de crack pronta para o consumo.

Que souber de informação que ao suspeito do crime pode ligar para a Polícia Civil através do 197 ou Polícia Militar no fone 190, que a identidade será mantida em sigilo.


Fonte: Portal 25 horas

Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comments :

  1. Aí se for pego vai preso, depois vem a questão de que livrou o flagrante, passa uns 5 anos com direito a visita íntima, três refeições ao dia, banho de sol e futebol com os "parças", depois pega um semi-aberto e já pode transitar com os cidadãos de bem!!! Não existe esses 40 anos citados acima.

    ResponderExcluir