Dicas para melhorar a performance nas questões de interpretação de texto

As questões de interpretação de texto são muito temidas pelos concurseiros, que têm dificuldade em treinar esse conhecimento. As provas de Língua Portuguesa
contam sempre com um grande peso na nota dos concursos públicos e, por isso, precisam de uma atenção especial durante a preparação.

A subjetividade das perguntas exige dos candidatos muito treino, pois não existe um padrão de resposta. Além disso, é a partir da boa interpretação das assertivas que se torna possível garantir mais acerto em todas as disciplinas, não só em português.


A dificuldade pode ser histórica, tendo em vista que é uma disciplina abordada durante toda a vida escolar. Muitos concurseiros admitem enfrentar obstáculos ou não gostar de Língua Portuguesa, motivados por experiências ruins da época em que era alunos regulares.

Felizmente, com um pouco de paciência e muito treino, é possível desfazer essa crença limitante e tão prejudicial no desempenho das provas. A coluna Vaga Garantida lista cinco dicas para ajudar a vencer esse desafio:
Dica 1 — Leia muito

A leitura frequente tem vários benefícios, entre eles, aumento do conhecimento de vários tipos de textos e linguagens. A falta de hábito de leitura é um dos principais motivos que levam os candidatos a terem dificuldade na interpretação. Nas provas são apresentados diversos formatos: poemas, letras de música, contos, notícias, e só a prática com todos eles podem ajudar na hora de escolher a resposta correta.

Dica 2 — Faça três leituras

Passar os olhos apenas uma vez sobre o texto não vai garantir uma boa interpretação. Por isso, a recomendação é que se faça uma leitura em três etapas. A primeira pode ser um pouco mais rápida, pois o objetivo é ter uma visão geral do texto, sem se preocupar com as palavras ou termos desconhecidos ou detalhes que gerem dúvidas.

A segunda leitura permite aprofundar nos assuntos abordados, identificar o que não foi entendido no primeiro momento com a marcação do que será pesquisado em seguida. E a terceira, depois de sanar os questionamentos, é destinada a consolidar a compreensão.

Essa estratégia é válida para todas as disciplinas. Recomenda-se que as anotações para elaboração de um resumo, fichamento ou mapa mental seja feita apenas depois de terminado o ciclo.

Dica 3 — Divida o texto em partes

Interpretar cada parágrafo ajuda no entendimento dos objetivos do autor em desenvolver o tema. Além disso, é comum que as questões tratem de partes do texto e nem sempre do contexto geral. Escrever o entendimento do autor reforça o cuidado de não deixar que as opiniões pessoais prevaleçam.

Dica 4 — Cuidado com alguns termos

Palavras como “não”, “nunca”, “exceto”, “sempre” e outras, tanto nas perguntas quanto no texto, podem gerar confusão na interpretação. Ter o costume de destacá-las colabora para evitar erros por falta de atenção ao que é pedido. Alguns acreditam que se tratam de “pegadinhas”, porém, o que está sendo testado é a atenção ao que é lido e interpretado.

Quando houver duas alternativas similares, procure a que for mais exata e fiel ao texto-fonte, busque identificar a parte objetiva para fazer a escolha. Os adjuntos adverbiais e os predicativos do sujeito também merecem atenção especial

Dica 5 — Aumente o vocabulário

Leituras diversificadas, palavras-cruzadas e questões de antônimo e sinônimos auxiliam no aumento do conhecimento de cultura geral e do vocabulário. Com a prática dessa e das demais dicas, cria-se o hábito de interpretar e, naturalmente, com o tempo, levará menos tempo para aplicar nas questões até o dia da prova.

Fonte: Metrópoles
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário