França e Irlanda ameaçam UE-Mercosul se Brasil não proteger a Amazônia

França e Irlanda ameaçam bloquear o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, firmado em julho, caso o Brasil não tome providências para proteger a floresta amazônica.

O gabinete do presidente francês Emmanuel Macron afirmou nesta sexta-feira, 23, que o presidente Jair Bolsonaro estava mentindo quando minimizou as preocupações com a mudança climática na cúpula do G20 no Japão, em junho. Tendo em vista esse contexto, a França vai se opor ao acordo firmado entre a União Europeia e Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.

Na quinta-feira, 22, Macron e o secretário-geral da ONU, António Guterres, expressaram preocupação com a os incêndios florestais que devastam a Amazônia, mas Bolsonaro respondeu irritado ao que ele considera ser uma intromissão em assuntos brasileiros.

De acordo com o primeiro-ministro irlandês, Leo Vardakar, “não há como a Irlanda votar a favor do acordo entre a União Europeia e o Mercosul se o Brasil não cumprir seus compromissos ambientais”. Segundo o jornal irlandês Independent, Vardakar se disse muito preocupado com as notícias sobre o nível de destruição na Amazônia.
Alemanha apoia Macron

Os incêndios que assolam a Amazônia constituem uma “situação urgente” que deve ser discutida durante a cúpula do G-7 neste fim de semana, declarou nesta sexta o porta-voz da primeira-ministra Angela Merkel, Steffen Seibert.

A chanceler alemã apoia a posição de Macron, que anteriormente solicitou que a questão fosse discutida no G-7 – o grupo das nações mais ricas formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

A Organização das Nações Unidas (ONU) também se manifestou. “No meio da crise climática global, não podemos permitir mais danos a uma fonte importante de oxigênio e biodiversidade”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.
Finlândia sugere suspensão de compra de carne

A Finlândia, que detém a presidência rotativa da União Europeia, pediu à UE que investigue a possibilidade de proibir a carne bovina brasileira em seus mercados devido à devastação causada por incêndios na floresta amazônica.

“O ministro das Finanças, Mika Lintila, condena a destruição das florestas tropicais da Amazônia e sugere que a UE e a Finlândia deveriam rever com urgência a possibilidade de proibir as importações brasileiras de carne bovina”, disse o Ministério das Finanças da Finlândia em comunicado.




Créditos: Estadão
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário