Em Belém, idoso é preso por manter oficina de armas

Um idoso de 74 anos de idade foi detido, nesta sexta-feira (14), no município de Belém, no interior do Estado, suspeito de praticar comércio ilegal de arma de fogo. Com o suspeito, a polícia encontrou cinco espingardas, quase 140 cartuchos, além de vários instrumentos e acessórios usados para fabricar armamentos de fogo.

José Valdivino Silva, conhecido como “Dedé”, foi preso em flagrante delito por equipes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de João Pessoa (DCCPat). De acordo com o delegado Braz Morroni, a polícia chegou ao suspeito após receber denúncias anônimas.

“A equipe da DCCPat estava investigando um grupo criminoso que praticava assaltos em João Pessoa, quando foi informada dessa denúncia contra o preso “, afirmou.

Ao revistar a casa do suspeito, os investigadores encontraram as cinco espingardas, sendo uma de calibre 40, outra de calibre 32 e as três restantes de calibres indefinidos. Do total de cartuchos, havia 18 de calibre 18 e outros 70 de calibre 40 já recarregados.

Os policiais ainda encontram uma munição de calibre 36 e 37 cartuchos deflagrados de diversos calibres.

Segundo Braz Morroni, o preso possuia na casa uma oficina clandestina de fabricação de armas de fogo. Os policiais encontraram quatro canos usados na montagem de espingardas; duas bases para encher cartuchos; além de vários instrumentos e ferramentas utilizadas na produção ilícita de armas.

O idoso foi preso e autuado por crimes de posse e mercantilização ilegal de arma de fogo. Ele foi submetido a exame de corpo de delito e encaminhado para a carceragem.



MaisPB
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários :

  1. 2 espingarda de chumbinhos e espingarda de baixo calibre, agora os assaltantes de bancos esses com arcenal de guerra ninguém encontra.

    ResponderExcluir
  2. Lamento profundamente, sempre se portou como um homem correto e trabalhador.

    ResponderExcluir