MOMO INVADE VÍDEOS INFANTIS: Boneca que viralizou em 2018 reacende preocupação dos pais

Em agosto do ano passado, correntes circulavam na internet com a imagem assustadora de uma boneca intitulada Momo que enviava desafios para as crianças através do whatsapp. Este ano, a boneca voltou a aparecer em meio aos vídeos infantis ensinando as crianças a cometerem suicídio e reacende a preocupação dos pais. Desta vez, Momo tem aparecido em vídeos infantis populares na internet, como por exemplo, no vídeo de uma criança brincando com slime – brinquedo que virou “febre” entre os pequenos.

Na ocasião, o vídeo é interrompido em poucos segundos após o início da sua exibição com imagens da boneca. Além disso, a Momo também tem aparecido em desenhos animados muito populares. Diante da polêmica o YouTube se manifestou com um carta dizendo: “Depois de muita análise, não vimos nenhuma evidência recente de vídeos promovendo o Desafio Momo no YouTube. Vídeos incentivando desafios prejudiciais e perigosos são claramente contra nossas políticas, incluindo o desafio Momo.

Apesar dos relatos da imprensa sobre esse desafio, não tivemos links recentes sinalizados ou compartilhados conosco do YouTube que violem nossas Diretrizes da comunidade”. A psicólogaFlávia Brandão Bomfim e pós-graduanda em neuropsicologia explica que as crianças são um público-alvo “fácil” e tem dificuldade de nomear e reconhecer os seus próprios sentimentos. “As crianças possuem muito tempo livre e, na maioria das vezes, utilizam os aplicativos da internet sem nenhum tipo de monitoramento do pais. Vale ressaltar também que esses desafios são bem elaborados, chamam atenção. E as crianças não sabem diferenciar o que é uma brincadeira boa da ruim”, destaca.





Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Créditos: Bárbara Maria
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário