Em grupo de Whatsapp, estudante planeja suposto ataque em escolas: Polícia já teria identificado autores de mensagens

O Brasil ainda vive luto do massacre na escola de Suzano, em São Paulo. Em meio a tudo isso, ainda surgem histórias horrorosas, como a que foi registrado em Juazeiro (BA), na noite de ontem (17), quando jovens simularam, através de um grupo de WhatsApp, uma convocação de ataque a duas escolas, sendo uma em Juazeiro e outra em Petrolina (PE). Uma fonte do Blog disse que a Polícia Civil (PC) investiga o caso e os jovens já teriam sido identificados.

Segundo as publicações, que foram ‘printadas’ (copiadas) e divulgadas em outros grupos, os alvos dos supostos ataques seriam o Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, um dos maiores de Juazeiro, localizado no bairro João XXIII, e a Escola Humberto Soares, na Cohab Massangano, zona oeste de Petrolina.

Uma equipe da 75ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) enviou uma equipe para o Colégio Modelo, nas primeiras horas da manhã de hoje (18). O Blog entrou em contato com o Colégio Modelo, que informou que as aulas estão acontecendo normalmente, apesar de muitos alunos não terem ido ao colégio nesta segunda-feira. A equipe da Polícia Militar continua na escola e a direção do colégio já procurou a Polícia Civil e adotou todas as providências cabíveis.

Sobre o Colégio Humberto Soares, a reportagem ligou várias vezes para a unidade, mas ninguém atendeu. Traremos novas informações sobre esse caso ao longo desta segunda-feira.








Fonte: Portal Carlos Brito

Créditos: Portal Carlos Brito
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário