Ativista que reuniu mulheres para denunciar o médium João de Deus comete suicídio

BARCELONA - Morreu neste sábado a ativista que ajudou a revelar os abusos sexuais cometidos pelo médium João de Deus, Sabrina Bittencourt. Uma nota de falecimento assinada por Maria do Carmo Santos, presidente da ONG Vítimas Unidas, com a qual Sabrina atuava, informou que a ativista, que tinha 38 anos, cometeu suicídio.

"O grupo Vítimas Unidas comunica com pesar o falecimento de Sabrina de Campos Bittencourt ocorrido por volta das 21h deste sábado, 02 de fevereiro, na cidade de Barcelona, na Espanha, onde vivia atualmente. A ativista cometeu suicídio e deixou uma carta de despedida relatando os porquês de tirar sua própria vida", diz o texto, que pede também que a família da ativista seja preservada.

"Pedimos a todos que não tentem entrar em contato com nenhum integrante da família, preservando-os de perguntas que sejam dolorosas neste momento tão difícil. Dois dos três filhos de Sabrina ainda não sabem do ocorrido e o pai, Rafael Velasco, está tentando protegê-los", afirma a nota.

Segundo o texto, ainda não há informações sobre o local do velório, nem mesmo onde ela será enterrada.

"A luta de Sabrina jamais será esquecida e continuaremos, com a mesma garra, defendendo as minorias, principalmente as mulheres que são vítimas diárias do machismo."

Sabrina se dedicou durante meses a reunir relatos de vítimas sobre crimes que teriam sido cometidos por João de Deus. Ela encorajou as primeiras mulheres a relatarem os casos de abuso sexual sofridos. O médium está preso e já foi denunciado pelo Ministério Público estadual de Goiás por violação sexual mediante fraude e estupro de vulnerável.






O GLOBO
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário